ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

Família Strauss, A

Última modificação : Terça, 28 Janeiro 2020 14:32


 

 

Família austríaca de músicos e compositores de dança, que deram à valsa vienense sua expressão clássica.

 

Johann (I) (Viena, 14 de março de 1804; idem, 25 de setembro de 1849), violinista na orquestra de dança de Josef Lanner, formou sua própria orquestra em 1825 que ficou famosa por seus concertos ao ar livre, com sua música para dança original e paráfrases das obras sinfônicas e operísticas da época, todas executadas com requintada precisão. Levou esse conjunto em turnês europeias a partir de 1883, criando sensação com o vigor e a elegância de sua regência, violino à mão. Teve três filhos que foram regentes-compositores.

 

Sua música, cujo sabor folclórico austríaco é refinado por uma característica qualidade rítmica maliciosa - ritmos cruzados, síncopes, pausas e fermatas-, inclui mais de 150 partituras de valsas, além de galopes, quadrilhas - as quais introduziu em Viena -, marchas - em especial a Marcha Radetzky, Op. 228 -, polcas e pot-pourris.

 

Saiba mais sobre o compositor



Vídeo 

 

 

 

Johann (II) (Viena, 25 de outubro de 1825; idem, 03 de junho de 1899), também violinista e membro mais iminente da família, dirigiu sua própria orquestra, entre 1844-1849, rivalizando com a do pai. Após 1849, as duas orquestras Strauss se fundiram numa única. Diretor musical dos bailes imperiais reais de Viena, entre 1863-1871, e o mais famoso embaixador da Áustria - era chamado de "o rei da valsa" -, foi aclamado por multidões de admiradores, especialmente nas turnês europeias (1856-1886), e nos Estados Unidos (1872).

 

Na forma, suas valsas parecem-se com as do pai - introdução lenta, cinco seções e coda -, mas as seções são mais longas e orgânicas; as melodias, geralmente de grande inspiração, são amplas e impetuosas, os detalhes harmônicos e orquestrais mais ricos e mais sutis, em certos momentos até wagnerianos.

 

Entre suas mais célebres obras-primas, datando dos anos 1860 e início dos anos 1870, encontram-se Accellerationen Op. 234, Wiener Bonbons Op. 307 (Bombons Vienenses), An die schönen, blauen Donau Op. 314 (O Danúbio Azul), Wein, Weib und Gesang  Op. 333 (Vinho, mulheres e canções) e Wiener Blut Op. 354 (Sangue vienense). De suas 17 operetas, a brilhante Die Fledermaus, 1874 (O Morcego) e a pitoresca  Die Zigeunerbaron, 1885 (O barão cigano) ocupam merecidamente um lugar de destaque no repertório.

 

Saiba mais sobre o compositor



Vídeo


 

 

Seu irmão, Josef (1827-1870), ao contrário de Johann (II), era introvertido e melancólico e dividiu a direção da orquestra da família nos anos 1850 e 1860, e compôs valsas num estilo mais sério e romântico, além de polcas, quadrilhas e marchas.



Vídeo


 

 

O irmão caçula, Eduard (1835-1916), diretor musical dos bailes imperiais de Viena, entre 1872-1901, tornou-se o melhor regente da família, sendo muito requisitado por orquestras de toda a Europa. Criou um estilo próprio e não tentou imitar as obras dos seus irmãos ou seus contemporâneos

 

Saiba mais sobre o compositor



Vídeo















 

 

Fonte:

Dicionário Grove de Música, Edição Concisa, 1994 - Edição Língua Portuguesa, Jorge Zahar Editor.