ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

Música Mensural e Contraponto

Última modificação : Sexta, 08 Maio 2015 17:16



Durante o século XII completou-se a escrita musical com um elemento que ainda faltava: a Notação Mensural. O desenvolvimento da Polifonia exigia a determinação exata da duração dos sons, pois que de outra maneira não seria possível o prosseguimento ordenado de diversas vozes que se encontravam em mútua interdependência, ainda mais quando essas vozes obedeciam a ritmos diferentes (Motetes).


Com o Fabordão, o Gimel e outras formas polifônicas, desenvolveu-se o Contraponto, desde o começo do século XIII. O Madrigal e a Caccia representam novos impulsos para a  música secular, especialmente na Itália e França (Ars Nova). A época entre 1450-1600 torna-se o ápice do Estilo Polifônico e da arte da Imitação. É a época dos grandes compositores neerlandeses Ockeghem, Josquin dês Pres, Willaert, Orlando di Lasso, dos italianos Palestrina e Gabrieli, e outros. Suas obras destacam-se por uma técnica finamente elaborada, a qual, porém, tem certa tendência de tornar-se artificial. Possuímos dessa época um número muito grande de Motetes, Chansons, Missas, Cânones, Madrigais.


Como reação ao artificialismo da música erudita, surgiram as Canções para uma ou várias vozes, com acompanhamento relativamente simples, e a música instrumental para Alaúde, Órgão, Viola, ambas em oposição ao estilo complexo e intrincado da escola Neerlandesa.





 

Fonte: Dicionário Enciclopédico da Música e Músicos – Robert Fux