ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

CONCERTO DUPLO EM RÉ MENOR PARA OBOÉ E VIOLINO, BWV 1060

Última modificação : Segunda, 26 Janeiro 2015 17:19



JOHANN SEBASTIAN BACH  (1685-1750) 

ALEMÃO – ERA BARROCA - 972 OBRAS

 

CONCERTO DUPLO EM RÉ MENOR PARA OBOÉ E VIOLINO, BWV 1060 


Em 1730, Bach foi nomeado diretor do Collegium Musicum de Leipzig, que era uma sociedade informal dos amantes da música os quais se reuniam às quartas-feiras às 4 da tarde, ao ar livre. Em outras ocasiões, o grupo se reunia dentro das cafeterias de Leipzig às sextas-feiras às 8 da noite. Esse grupo era formado pelos músicos locais, alguns virtuoses e alunos que davam concertos abertos ao público, formado pela classe média da época. Os filhos de Bach frequentemente se juntavam a esse grupo, ora tocando a parte do cravo, ora ajudando na parte instrumental. Acredita-se que Bach reescreveu muitos de seus concertos para cravo e peças para música de câmara para serem apresentados nesses concertos.


O original deste concerto BWV 1060 perdeu-se no tempo, mas foi reescrito em 1735 como Concerto em dó menor para dois pianos, oboé, cordas e baixo. Era costume de Bach fazer transposições de obras para violino para o piano, colocando-as um tom abaixo do original. A beleza do diálogo entre os dois solistas e a orquestra é trazida à perfeição no lirismo do primeiro movimento. No segundo, os dois solistas entrelaçam melodias, enquanto o finale tem um toque de energia fogoza. O primeiro e o último caracterizam-se pelos ritornellos, onde o tema de abertura aparece várias vezes, em tonalidades diferentes ao longo da melodia. Esses famosos ritornellos comprovam a influência que A.Vivaldi exerceu na obra de Bach. 


Allegro

Adagio (em Mi bemol maior)

Allegro


Vídeo