ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

MÚSICA PARA OS REAIS FOGOS DE ARTIFÍCIO, HWV 351

Última modificação : Domingo, 09 Março 2014 13:22


GEORGE FRIEDRICH HÄENDEL (1685-1759)

ALEMÃO/INGLÊS – ERA BARROCA – 487 OBRAS

 

MÚSICA PARA OS REAIS FOGOS DE ARTIFÍCIO

MUSIC FOR THE ROYAL FIREWORKS, HWV 351 

 

Haendel compôs esta obra em 1749, em comemoração ao final da 2ª guerra da Silésia, na qual a Grã-Bretanha enfrentou a Prússia e a França. Essa obra comemorava o tratado de paz entre os países, firmado em Aix-la-Chapelle, que pôs fim à guerra da sucessão da Áustria.

 

O ensaio de Música para os fogos de artifício reais no dia 21 de abril de 1749 ficou para a história como um recorde de público na história da performance musical da época, já que se estimou em 12.000 o número de pessoas que teria acorrido ao local, causando um congestionamento nunca visto em Londres.

 

A fama de Händel era tal que esta celebração contou com cerca de doze mil pessoas para assistirem à estreia da obra, em 26 de abril de 1749 – música acompanhada por tantos fogos de artificio que acabou por incendiar a instalação provisória desenhada por Giovanni Servandoni para o efeito.

 

Haendel desejava dezesseis trompetistas e o mesmo número de trompistas, mas resolveu mudar o contingente para vinte e quatro oboés, doze fagotes, incluindo contrafagote, nove trompetes e nove trompas, três pares de tambores e um grande número de caixas.

 

Está estruturada em cinco movimentos, a Ouverture no estilo francês é seguida por Bourrée, La Paix (A paz), La réjouissance (O regozijo) e Minueto. Um segundo minueto em ré menor, provavelmente uma adição posterior, é introduzido antes do retorno grandioso do minueto principal em Ré maior.

 


Vídeo