ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

GUARNIERI, MOZART CAMARGO (1907-1993)

Última modificação : Segunda, 11 Janeiro 2016 14:49




Vida. Compositor brasileiro, Mozart Camargo Guarnieri, nasceu em Tietê, São Paulo, a 1º de fevereiro de 1907 e faleceu na mesma cidade, a 13 de janeiro de 1993. Estudou em São Paulo com Ernani Braga e Sá Pereira (piano) e com Mário de Andrade (composição). Mário de Andrade será seu amigo e companheiro de sempre e Camargo Guarnieri também foi seu colega como professor no conservatório de São Paulo. Em 1938 o compositor passou  uma temporada de aperfeiçoamento em Paris, estudando com Koechlin e Nadia Boulanger.

 

Estilo. Uma de suas primeiras obras publicamente executadas, a Sonatina (1929), já revela todas as características do seu estilo: o nacionalismo radical, avesso às modas internacionais da música moderna, e uma modernidade baseada no estudo do folclore musical nacional, especialmente no paulista. A Tocata para piano (1935) é um modelo desse seu estilo e é, hoje, uma das suas obras mais queridas, assim como a Toada triste (1940). O compositor mostrou-se como mestre já perfeito em outra das suas obras mais conhecidas, A Flor do Tremembé (1937), para 15 instrumentos (entre eles, instrumentos típicos brasileiros) e percussão.

 

Projeção. O sucesso internacional de Camargo Guarnieri veio com os prêmios conferidos as suas obras nos E.U.A.: o Concerto para violino e orquestra (1942), o Segundo quarteto de cordas (1944), e, sobretudo a Primeira sinfonia (1944) e a Segunda sinfonia (1948), que são geralmente consideradas como as obras primas do mestre. A obra de Camargo Guarnieri é bastante volumosa. Trabalhos de maior importância são, ainda: a Suíte IV Centenário (1954); o Choro para piano e orquestra (1957); e a Suíte Vila Rica para orquestra (1958). Camargo Guanieri também escreveu duas óperas - entre elas, Pedro Malasarte (1932) e cantatas e Lieder sobre textos de Mário de Andrade e outros poetas contemporâneos brasileiros. O mestre é geralmente considerado como o maior compositor brasileiro depois de Villa-Lobos.


 

A obra musical de Camargo Guarnieri é formada por mais de 700 obras e é provavelmente o segundo compositor brasileiro mais executado no mundo, superado apenas por Villa-Lobos. Pouco antes de sua morte recebeu o prêmio "Gabriela Mistral", sob o título de "maior compositor das Américas".

 

 

 

O acervo pessoal de Camargo Guarnieri (correspondência pessoal, partituras, discos, recorte de jornal, etc.) está depositado no arquivo do IEB-USP, e consiste no principal arquivo para pesquisa sobre o compositor.


 

 

Fonte: Enciclopédia Mirador Internacional