ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

TCHAIKOVSKY, PYOTR ILYICH (1840-1893)

Última modificação : Sexta, 04 Dezembro 2015 16:11



RUSSO – ERA ROMÂNTICA – 159 OBRAS 


 

A música intensamente emocional de Tchaikovsky condensa diversas influências num estilo original: música folclórica russa com técnica europeia ocidental; nacionalismo com um programa profundamente pessoal; o bombástico com o belo e o assombroso. Os efeitos da homossexualidade do compositor sobre sua obra e o mistério de sua morte continuam gerando especulação e controvérsia, mas sua música permanece popular.


Vida. Tchaikovsky nasceu em Votkinsk no dia 07 de maio de 1840 e faleceu em S.Petersburgo no dia 06 de novembro de 1893. Começou a estudar piano com sete anos. Formou-se advogado e em 1859 tornou-se funcionário público em S.Petersburgo. Em 1862 matriculou-se na recém inaugurada Sociedade Musical Russa, que se transformou depois em um conservatório. Estudou composição e instrumentação com Anton Rubinstein. Quando Nikolaus Rubinstein organizou o Conservatório de Moscou (1866), foi convidado a dar aulas de harmonia. 


Obra. Em Moscou, Tchaikovsky entra em contato com os inovadores da música russa – o “Grupo dos Cinco”: Mily Balakirev (líder), Aleksandr Borodin, César Cui, Modest Mussorgsky e Nokolai Rimsky-Korsakov. É influenciado pelas idéias desse grupo mas opõe-se ao seu nacionalismo exacerbado, preferindo assimilar influências ocidentais. Seu ídolo é Wolfgang Amadeus Mozart. Temperamento instável e emotivo, Tchaikovsky cria uma obra desigual, eclética, que reflete sua personalidade. Ao compor sua primeira sinfonia (1866) é acometido de uma crise nervosa e alucinações, das quais será periodicamente vítima.


Seu primeiro sucesso internacional é a abertura Romeu e Julieta. Em 1888 Tchaikovsky viaja como regente de orquestra visitando Leipzig, Berlim, Praga, Hamburgo, Paris e Londres. É aclamado por toda parte. De volta à Rússia, instala-se em Frolovskoye onde escreve a Sinfonia nº5 em mi menor (1888). Suas sinfonias são poéticas e bem trabalhadas. O desespero dos intelectuais russos de 1870-1890 é refletido na mais popular dessas sinfonias, sua última produção, a Sinfonia nº6 em si menor (1893), também denominada Patética. É o apogeu de seu sentimentalismo melancólico. Seu último trabalho para o palco foi o balé Casse-noisette (Quebra-nozes), um de seus maiores sucessos. 


Influências. Tchaikovsky apoiou o, na época, bastante jovem Rachmaninov, mas seu estilo sentimental logo saiu de moda fora da Rússia, à medida que compositores buscavam uma linguagem mais radical. Apesar disso, sua popularidade não diminuiu e várias obras são marcos do repertório romântico, constantemente executadas e gravadas. 




Fonte: Enciclopédia Mirador Internacional