ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

PROENÇA, MIGUEL (1939)

Última modificação : Terça, 21 Junho 2016 15:07



Quaraí, Rio Grande do Sul, 27 de março de 1939


Pianista brasileiro.

 

Miguel Proença ama seu piano e transfere esse sentimento ao seu público, com toda simplicidade... Ele, literalmente capturou o público do Teatro Toursky... um grande  instrumentista.”

(La Marseillaise, Marseille, França)

 

Espírito Abençoado - Já os primeiros tons, quentes e macios, veladamente sensuais, soavam como vindos de um outro mundo, jorrando melancolicamente e do qual os ouvintes não conseguiam se afastar: Miguel Proença entra no palco do UNI-Festival senta-se ao Steinway, sério e concentrado em si mesmo e arrebata os ouvintes logo no primeiro momento.

(Tübingen, Alemanha)

 

Muito a admirar na interpretação dos Prelúdios de Chopin. A sonoridade de Miguel Proença  tem vida...”

(Daily Telegraph, Londres)

 

Domínio técnico e belíssima sonoridade...”

(H. Schonberg, New York Times)

 

Um poeta ao piano...”

(Jornal do Brasil, Rio de Janeiro)

 

“...Um verdadeiro banho de música.”

(Luiz Paulo Horta, Rio de Janeiro)




Miguel Proença 1

 

 

Pianista de renome internacional, Miguel Proença é um artista em permanente evidência no meio musical brasileiro. A sua celebridade como instrumentista vem sendo saudada eloqüentemente, nos últimos 45 anos, por críticos nacionais e estrangeiros.

 

Natural de Quaraí, Rio Grande do Sul, e radicado no Rio de Janeiro, Miguel Proença já atuou em todos os Estados brasileiros e diversos países da Europa, Ásia e Américas, como camerista e solista. Como camerista fez duos com Salvatore Accardo, Jean-Pierre Rampal, Leonard Rose, Paul Tortelier, Arto Noras, Janos Starker, entre outros.

 

Possui mais de 30 gravações de autores eruditos brasileiros, em um trabalho de pesquisa e manutenção de obra artística além de gravações CDs de repertório internacional pelo Selo Vox Classics, Alemanha, com Sonatas de Schubert e Chopin e pelo Selo M.A Music International, o CD Brazilian Impressions.

 

Exerceu cargos de Diretor da Sala Cecília Meireles, Diretor da Escola de Música Villa-Lobos e Secretário Municipal de Cultura do Rio de Janeiro.

 

Recebeu em 1991, a Comenda da Ordem do Rio Branco no grau de Comendador por suas atividades no cenário musical brasileiro.

 

Em 1989 e 1999, foi escolhido pela APCA (Associação dos Críticos de Arte de São Paulo), como Melhor Pianista do Ano.

 

No ano de 2001, foi premiado com o 1º Troféu Negrinho do Pastoreio, na categoria Música Erudita oferecido pela AGM, Associação Municipalista do Rio Grande do Sul. É membro honorário da Academia Nacional de Música.

 

 

Participou como jurado em vários concursos internacionais tais como Gina Bachauer em Salt Lake City, Piano Wold Master (Paris), Senigaglia (Itália), José Iturby (Espanha), 5th International Tchaikovsky Competition em Tóquio (Japão); Concurso Internacional de Piano Vianna da Motta em Lisboa, (Portugal) e do XLVII Concurso Internacional de Piano – Premio Jaén, Espanha.

 

Foi diretor artístico do Teatro do SESI-RS, durante dez anos.

 

Exerceu de 1997 a 2002, o cargo de professor convidado da Universidade de Música de Karlsruhe, Alemanha.

 

Doutor em Música pela Escola Superior de Música de Hannover, fez parte do corpo docente do Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ.

 

Em 2003, 2004 e 2005 realizou inúmeros recitais na Europa e no Japão.

 

Em abril de 2005 lançou a Coletânea Piano Brasileiro pela gravadora Biscoito Fino, inaugurando o Selo Biscoito Clássico. Considerada pela UNESCO “Patrimônio da Música Brasileira”, a Coletânea Piano Brasileiro teve, em sua primeira fase, tournée de lançamento em treze cidades brasileiras com excelente repercussão de público e crítica.

 

Em 2006, iniciou a segunda fase desta tournée, denominada PIANO BRASIL II, que passou por quinze cidades brasileiras. Neste mesmo ano, juntamente com a atriz e cantora Bibi Ferreira, lançou o disco “Tango”, pelo Selo Biscoito Fino – escolhido como “Melhor Disco de Língua Estrangeira”, no Prêmio TIM de Música Brasileira. Recebeu o Prêmio Líderes e Vencedores, da Assembléia Legislativa do RS, e o Prêmio Destaque Gaúcho, conferido pelo Programa Destaque Gaúcho.

 

Em 2007, a Turnê Piano Brasil realiza na sua terceira edição percorrendo vinte cidades brasileiras.

 

Em 2008, Miguel Proença realizou a quarta edição da Turnê Piano Brasil, percorrendo vinte e cinco cidades no Brasil e a turnê internacional, Piano Brazil in the World, iniciada com uma apresentação no Carnegie Hall, em New York além da participação em diversos Festivais na Itália, França, Espanha , Macedônia.

 

Em 2009 a aclamada Turnê Piano Brasil está na quinta edição privilegiando mais vinte cidades brasileiras, além de master classes e Festivais na Europa.

 

Em 2010 a Turnê Piano Brasil entra em sua sexta e última edição realizando mais vinte recitais em todo o Brasil.

 

Em 2011 realizou o projeto Alô Clássicos! Edição RJ , além de  concertos no  Teatro Bradesco / SP com a Orquestra Filarmônia da PUCRS .


Miguel Proença é um artista Steinway e figura no “Wall of Fame“ da Steinway&Sons em Hamburgo, Alemanha, juntamente com os maiores pianistas de todos os tempos.

 

 

www.delphosproducoes.com

 

www.miguelproenca.com.br

 

 

Biografia e fotos enviadas ao Portal Concertino pelo pianista.