ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

X Seleção de novos talentos da AV-Rio – Homenagem a Marcelo Rauta

Última modificação : Quarta, 10 Outubro 2012 13:57


  

AV-Rio logo peq JPG

 

 


É um concurso para violonistas clássicos residentes no Estado do Rio de Janeiro. Durante o evento, os candidatos estrearão a obra de confronto composta especificamente para este certame, o Prelúdio e Fughetta No. 2 do capixaba Marcelo Rauta.

 

 


Primeira fase:

19 de outubro de 2012, 14:00.

Entrada franca.

UNIRIO: Av. Pasteur 436 - fundos, Praia Vermelha, Rio de Janeiro.

 

 

Final:

20 de outubro de 2012, 17:00. 

Local: Sala das Sessões do Centro Cultural Justiça Federal. 

Avenida Rio Branco 241. Centro, Rio de Janeiro. 

Ingresso: R$ 6,00 e R$ 3,00 (estudantes e terceira idade).

Espetáculo com 100 minutos de duração e apropriado para crianças maiores de 10 anos de idade.

 

 

 

A Associação de Violão do Rio apresenta:

 

X SELEÇÃO DE NOVOS TALENTOS DA AV-RIO:

“HOMENAGEM A MARCELO RAUTA”

 

Obras de Marcelo Rauta, J. S. Bach,

Mario Castelnuovo-Tedesco, Astor Piazzolla e outros.

 

Sala das Sessões do Centro Cultural Justiça Federal.

Avenida Rio Branco 241. Centro, Rio de Janeiro.

 

20 de outubro de 2012 (sábado)

Horário: 17:00. Espetáculo com 100 minutos de duração.

Ingresso: R$ 6,00 e R$ 3,00 (estudantes e terceira idade).

 

 

 

X Seleção de novos talentos – breve histórico

 

De âmbito estadual e realizado anualmente, a Seleção de Novos Talentos da AV-Rio foi criada em 2003 para aumentar as oportunidades de jovens violonistas do Rio de Janeiro. Em 2012, a AV-Rio tem a honra de convidar ao compositor capixaba Marcelo Rauta para criar uma obra que será estreada durante a X SELEÇÃO DE NOVOS TALENTOS DA AV-RIO. No dia 20 de outubro, alguns dos melhores jovens violonistas do Estado do Rio de Janeiro irão apresentar-se na Sala das Sessões do Centro Cultural Justiça Federal, seguindo o caminho de ganhadores de anos passados que receberam posteriormente premiações em concursos nacionais, assim como bolsas de estudo no estrangeiro.

 

Os ganhadores de anos anteriores foram: 2003 - Marco Lima; 2004 - André Marques Porto; 2005 - Felipe Rodrigues; 2006 - Humberto Amorim; 2007 - Vinicius Freitas Perez; 2008 - Cyro Delvizio; 2009 - Danilo Alvarado; 2010 - Henrique Conde; 2011 - Leonnardo Moreira.   

 

A partir de 2008, foi iniciado um novo modelo para a Seleção, com a encomenda anual de uma obra inédita de um compositor brasileiro para servir de confronto; esta é estreada pelos concorrentes. Assim, foram criadas as peças Alternâncias de Edino Krieger (2008; esta obra foi inclusive o tema da tese de mestrado de Marco Lima); os 10 Estúrdios para Violão de Luiz Otavio Braga (2010), a Tocata para Violão de Pauxy Gentil-Nunes (2011) e para este ano, o Prelúdio e Fughetta No. 2 de Marcelo Rauta. Em 2009, 10 Prelúdios para Violão de Ricardo Tacuchian, compostos no ano anterior, foram usados como confronto.

 

 

 

Sobre o compositor Marcelo Rauta

 

Nascido em Guarapari-ES no dia 05 de março de 1981, iniciou seus estudos musicais em 1991 através do piano na classe da professora Angela Cruz na cidade de Anchieta-ES.

 

Em 2003 ingressou na Escola de Música da UFRJ onde se graduou em Composição na classe dos professores Doutores João Guilherme Ripper e Marcos Vinício Nogueira. Rauta participou da “XVI Bienal de Música Contemporânea Brasileira” e do “XXII Panorama da Música Brasileira Atual – Edição 2005” com o seu Quarteto nº1 para cordas. Venceu o “Concurso Nacional de Composição para Orquestra de Câmara – Prêmio Sesiminas de Cultura”, com sua obra Sinfonietta nº 2 para cordas. Foi premiado no “Concurso Quintanares de Quintana” em comemoração aos 100 anos de nascimento do poeta Mário Quintana, com sua obra para soprano e piano Ah! Os Relógios – obra lançada em livro e CD pela UFRJ. Venceu o “Concurso de Composição Niemeyer – 100 anos”, com sua obra Trio nº3-Igreja de São Francisco – obra lançada em livro e DVD pela UFRJ. Venceu o “II Concurso de Composição Claudio Santoro para Jovens Compositores” com sua obra Psalmus 67 para coro, solistas e orquestra sinfônica.

 

 

Premiações:

 

1º Lugar: R$ 500,00; 2º Lugar: R4 300,00; 3º Lugar: R$ 200,00 (oriunda da AV-Rio).

O primeiro colocado fará meio recital na série “Violões da AV-Rio” no Centro Cultural Justiça Federal em 2013 (sem cachê).

 

Os dois primeiros colocados dividirão recital na série “Prismas Musicais”, realizado na Igreja Presbiteriana Ipanema-Leblon em dezembro de 2012, com cachê de R$ 150,00 (1º colocado) e R$ 100,00 (2º colocado). 

 

Em 2013, os dois primeiros colocados dividirão recital na série “Café Concerto”, realizado no Centro Espírita Israel Barcelos (Bento Ribeiro - sem cachê).

 

Também em 2013, os três primeiros colocados dividirão um programa na série da Rádio MEC “Violões em Foco”, produzido por Luis Carlos Barbieri.      

 

 

Sobre a AV-RIO

 

Fundada em 2001, a AV-Rio tem realizado centenas de eventos, lançado três CDs coletivos e organizado onze concursos (10 regionais e um nacional). Certames organizados pela Associação motivaram a composição ou promoveram a estreia das seguintes obras para violão: Edino Krieger – Passacalha para Fred Schneiter (2002); Edino Krieger -Alternâncias (2008); Ricardo Tacuchian - Dez Estudos para violão (2009); Luiz Otávio Braga –Dez Estúrdios para Violão (2010); Pauxy Gentil-Nunes - Tocata para Violão (2011); Marcelo Rauta - Prelúdio e Fughetta No. 2 (2012).

 

A AV-Rio mantém as seguintes atividades: 1) o Sarau, aberto ao público em geral e realizado no segundo sábado de cada mês no Castelinho do Flamengo das 15:30 -18:00 (um convênio com a Prefeitura do Rio); 2) a Orquestra de Violões da AV-Rio (que ensaia no Castelinho do Flamengo todo sábado das 13:30-15:30); 3) a Série Violões da AV-Rio, que acontece no terceiro sábado de cada mês no Centro Cultural Justiça Federal (Avenida Rio Branco 241, Centro, Rio de Janeiro), e; 4) o Projeto Social do Violão, voltado ao ensino gratuito do instrumento, e que acontece em três bairros do município do Rio de Janeiro; é coordenado por L. C. Barbieri e conta com os esforços voluntários de meia dúzia de professores experientes.