ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

CHERUBINI, LUIGI (1760-1842)

Última modificação : Quarta, 28 Agosto 2013 16:08


ITALIANO - ERA CLÁSSICA - 300 OBRAS

 

Vida. Compositor italiano, Luigi Cherubini nasceu em Florença a 14 de setembro de 1760 e morreu em Paris a 15 de março de 1842. Aos seis anos iniciou os estudos de música, orientado pelo próprio pai. Ainda adolescente (1773) começou a publicar obras de música sacra. Essa produção de Cherubini foi por ele mesmo anotada em um catálogo, cuja atualização manteve com extremo rigor até o fim da vida. Era uma demonstração de seu temperamento severo, excessivamente metódico, muitas vezes frio.

 

Óperas. Radicando-se em Paris, escreveu em 1791 a primeira manifestação de seu gênio musical: a ópera Lodoiska. A novidade estilística, os inusitados enlaces harmônicos e a opulência instrumental causaram impacto. Ainda nessa mesma linha, Cherubini escreveu Elisa (1794) e depois as criações definitivas de sua música dramática: Médée (1797) e Les Deux journées (1800; Os Dois dias). Ambas lhe valeram uma reputação retumbante em toda a Europa.

 

Dificuldades materiais e a hostilidade de Napoleão levaram-no a aceitar um convite para Viena. Em julho de 1805, Cherubini marcou sua presença no meio musical vienense, merecendo elogios de Haydn e de Beethoven. Este chegou a considerá-lo o mais importante compositor operístico da época (há vestígios da influência de Cherubini na parte vocal e no libreto de Fidélio).

 

Música sacra. De volta a Paris, escreveu em 1816 o famoso Réquiem em dó menor, que no "Domine Jesu Christe" exibe uma imponente construção tritemática em forma de fuga. Com a restauração da monarquia, Cherubini encontrou finalmente condições favoráveis. Foi nomeado diretor do Conservatório. Toda sua força criadora continuou até o fim centralizada na música sacra. Destacam-se as missas em ré menor (1809) e em lá maior (1830). Contudo, a grande importância histórica também de sua arte operística, filiada à reforma dramático-musical de Gluck, é indiscutível.

 

 

Fonte: Enciclopédia Mirador Internacional