ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

José Carreras

Última modificação : Domingo, 18 Março 2018 11:15


 

 

O tenor José Carreras fez sua estreia operística com onze anos de idade, como Trujamán em "El retablo de Maese Pedro", de Manuel de Falla e, durante toda a sua carreira, cantou mais de sessenta papéis diferentes nas maiores e melhores casas de ópera do mundo.  Encantou o mundo na companhia de Luciano Pavarotti e Placido Domingo, formando "Os Três Tenores", responsáveis por apresentações inesquecíveis.


 

O mais novo de três irmãos, Josep Carreras i Coll nasceu em Sants, um distrito industrial de Barcelona, no dia 5 de Dezembro de 1946 . Em 1951 sua família emigrou para a Argentina, em mal sucedida busca de uma vida melhor. Entretanto, depois de um ano ele retornou para Sants, onde passou o resto de sua infância e adolescência. Ele mostrou desde cedo talento para a música, particularmente pelo canto, que foi intensificado aos seis anos de idade, ao ver uma apresentação de Mario Lanza em "O Grande Caruso".

 

Aqui você assiste à primeira parte de um documentário sobre o tenor



Aos oito anos, ele apresentou-se pela primeira vez em público, cantando "La Donna è Mobile", na Rádio Nacional Espanhola, acompanhado por Magda Prunera, com quem iniciou seus estudos de música, na Rádio Nacional Espanhola. No dia 3 de Janeiro de 1958, aos 11 anos de idade, fez sua estreia em uma grande casa de ópera de Barcelona, o Grande Teatro do Liceu, no papel de "El Trujiman" em El Retablo de Maese Pedro, de Manuel de Falla. Poucos meses depois ele cantou pela última vez como tenorino, no segundo ato de La Bohème, ópera de Giacomo Puccini.

 

Confira uma interpretação de Carreras de Io l'ho perduta, da ópera Don Carlo, de Verdi



Com a carreira em franca ascendência, o trabalho de José Carreras progrediu rapidamente durante a década de 1970. No fim de 1971, ele venceu o primeiro lugar da prestigiada competição Voci Verdiane em Parma, Itália, que o levou a estreia italiana como "Rodolfo" em La Bohème, de Giacomo Puccini, no Teatro Regio di Parma, em 12 de janeiro de 1972. Após um ano, ele fez sua estreia americana como "Pinkerton" em Madama Butterfly, de Giacomo Puccini, com a Ópera da Cidade de Nova Iorque. Deste ponto em diante seguiu em apresentações pelas principais casas de espetáculo da Europa, consolidando sua trajetória na música.

 

Mas engana-se quem pensa que José Carreras ficou restrito apenas à música clássica. Confira esta bela apresentação do tenor em Haja o que Houver, com a cantora de fados Teresa Salgueiro


 

Em 1990, o primeiro concerto de Os Três Tenores ocorreu, na Termas de Caracala, em Roma, marcando o fim da Copa do Mundo de 1990. Foi realizada, originalmente, para arrecadar fundos para a fundação de leucemia de Carreras. Ele cantou ao lado de seus dois amigos, Plácido Domingo e Luciano Pavarotti, que também deram as boas vindas ao "pequeno irmão". Entretanto, o concerto foi um sucesso mundial, trazendo mais fama ao tenor. É estimado em um bilhão de pessoas que assistiram, pela televisão, o concerto do trio, em 1994, em Los Angeles. Em 1999, o CD do primeiro concerto dos Três Tenores foi um sucesso nas vendas, com 13 milhões de cópias vendidas, fazendo deste o álbum clássico mais vendido do mundo.

 

Confira a apresentação de Os Três Tenores em uma interpretação de Aquarela do Brasil, na abertura da Copa do Mundo de 1994.