ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

Talento de Haydn, O

Última modificação : Terça, 17 Fevereiro 2015 12:15



 

Não há exagero ao afirmar que Franz Joseph Haydn é um dos maiores compositores do período clássico. Haydn é o primeiro nome da tríade "clássica", seguido de Mozart e Beethoven. A influência que exerceu no desenvolvimento da sonata foi marcante. Esta era uma das formas mais importantes do classicismo, e continuou a ser utilizada nos períodos seguintes, tanto no romantismo quanto por compositores do século 20.

Considerado o "Pai da Sinfonia", Haydn, compôs, além de músicas de câmara, óperas, concertos, sonatas para piano e missas, mais de 100 sinfonias. As primeiras contam com elementos da música barroca, instrumentos de sopro e cordas.

 

 

Sinfonia Nº 45 | A Despedida

 

A personalidade de Franz Joseph Haydn também revelava um lado cômico. Em uma de suas sinfonias, fez com que os músicos parassem de tocar, um de cada vez, até que só sobrasse um único musicista, como forma de dizer ao príncipe que eles estavam precisando de férias. É o caso da Sinfonia nº 45 “A Despedida” (Farewell). Em outras ocasiões, ele introduzia uma nota forte súbita, para evitar que os espectadores dormissem durante a execução.É o que encontramos na Sinfonia nº 94 “Surpresa” (Surprise).


Vídeos:

 

Sinfonia nº 45 – 4º movimento

Veja o que acontece no final!

 

Sinfonia nº 94 - 1º movimento

 

 

As Estações

 

Joseph Haydn compôs cerca de 750 trabalhos e arranjou aproximadamente 330 canções. Um de seus principais trabalhos estreava em 24/04/1801 em Viena, o oratório “As Estações”. Com libreto do barão Gottfried van Swieten, patrono de Mozart e Beethoven, que já havia escrito o libreto do outro oratório de Haydn “A Criação”. O processo de composição de “As Estações” foi imensamente difícil para Haydn. Sua saúde debilitada fez com que levasse dois anos para concluir o trabalho. A estreia em 1801 foi um sucesso absoluto. Continue lendo

 

Confira o vídeo de “As Estações” - Verão: http://bit.ly/YK12lm

 

 

Amizade com Mozart

 

Impressionado pelas obras de Mozart, por volta de 1781 Haydn inicia uma sólida amizade com o jovem gênio. Nesta época, Haydn parou de compor óperas e concertos - precisamente os dois gêneros em que Mozart mais se destacou. Mozart, em contrapartida, escreveu seis quartetos dedicados a Haydn. Aliás, ao longo de sua trajetória, Haydn escreveu ao todo 83 quartetos, composições fundamentais em sua obra.

 

Ouça aqui uma de suas principais composições, a Quarteto para cordas n ºs 1 e 2 Op. 74 (1793): http://bit.ly/1g4kjW9

 

 

A Criação

 

“A Criação”, de Haydn, é uma das obras mais carismáticas de toda a história da música e, para muitos, a obra-prima do compositor. Está dividida em três partes: a primeira trata dos quatro dias iniciais da criação; a segunda, da criação da vida animal e a terceira parte é inteiramente dedicada a Adão e Eva. Continue lendo

 

Vídeo: http://bit.ly/116Y2v1

 

Continue lendo sobre Haydn: http://bit.ly/12dWinR