ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

Eleazar de Carvalho

Última modificação : Terça, 12 Janeiro 2016 15:41



 

“O meu lugar é aqui”, dizia aquele que, após pisar em solos internacionais, sempre saudava sua pátria. O nome do regente foi durante mais de 50 anos o destaque da orientação a músicos, orquestras e instituições culturais. A personalidade, definida como “inquieta” pelo pai, um capitão do exército, foi o mote para que, aos 11 anos, Eleazar de Carvalho fosse mandado para a Marinha, que na época era o equivalente a uma escola correcional. E foi ali mesmo, na banda da escola, que teve contato com a música. Continue lendo

 


O maestro Eleazar de Carvalho nasceu na cidade de Iguatu, no Ceará, na data de 28 de julho de 1912. Foi ainda jovem para o Rio de Janeiro tocar tuba na Banda do Batalhão Naval. Sua primeira ópera, o Descobrimento do Brasil, foi estreada no Teatro Municipal do Rio de Janeiro em 1939 e, no ano seguinte, tornou-se maestro. Partiu para os Estados Unidos e, em 1963, concluiu doutorado em música pela Washington State University.   Também fez doutorado em Letras e Humanidades. Nos Estados Unidos, estudou regência com Sergey Koussevitzky, no Berkshire Music Center, em Massachusetts.


Saiba mais da vida do maestro neste documentário: http://youtu.be/errqrfBJV8Q

 

 

Com a morte de Koussewitzky, Eleazar de Carvalho tornou-se regente do Berkshire Music Center. Durante os dezesseis anos que esteve à frente da orquestra, foi também maestro da Saint Louis Symphony Orchestra (regendo mais de 1000 concertos) e, mais tarde, a Pro Arte Symphony Orchestra em Nova York. A atuação como professor lhe rendeu o título de emérito da Yale University, além de lecionar regência nas universidades de Washington, Hofstra, Tampa e na famosa Juilliard School of Music.

Confira o vídeo da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, penúltimo concerto regido por Eleazar de Carvalho: http://youtu.be/AxsRU24b_p8

 

 

Em 1947, Eleazar de Carvalho dividiu com o compositor americano Leonard Bernstein a função de assistente do maestro Loussevitzky, e o sucedeu após sua morte, até 1965. Estreou em 1950, na Europa, no Palais Bezux-Arts, em Bruxelas. Atuou também na Orquestra Sinfônica Brasileira, no Rio de Janeiro. Foi diretor artístico e regente da Orquestra Sinfônica no Estado de São Paulo e também fundador da cadeira número 32 da Academia Brasileira de Música. Em seu tempo de vida, Eleazar de Carvalho era conhecido por seu temperamento forte e pelo vigor de seu trabalho. Era titular da Orquestra Sinfônica de São Paulo quando faleceu, em 1996, aos 84 anos.

 

Confira o vídeo da OSESP em ensaio com o Maestro Eleazar de Carvalho: http://youtu.be/LSSn2xuKZh8



Após a morte do maestro Eleazar de Carvalho, foi fundada a Orquestra de Câmara que leva seu nome. Referencial da música erudita no Estado do Ceará, ela desenvolve um trabalho artístico de expressiva qualidade e elevado nível técnico. A ORCEC foi reconhecida como Projeto de Utilidade Pública em 2001, tendo recebido apoios por meio da lei estadual de incentivo à cultura. Hoje é formada por 27 músicos de cordas (violinos, violas, violoncelos e contrabaixos), e sua programação artística já contou com a presença de diversos regentes convidados e mais de cem solistas entre músicos nacionais e do exterior.

 

Confira o vídeo da Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho sob a regência do Maestro italiano Manfredo Dorindo: http://youtu.be/kST8hC1INVg