ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

QUARTETO DE CORDAS Nº 12 EM FÁ MAIOR, OP. 96 | "AMERICANO"

Última modificação : Segunda, 29 Junho 2015 16:41


 

DVORÁK, ANTONÍN (1841-1904)

TCHECO – ESCOLA NACIONAL LESTE EUROPEU – 189 OBRAS

 

 

Nº de catálogo: Op.96 ; B.179

Movimentos: 4

I. Allegro ma non troppo

II. Lento

III. Molto vivace

IV. Finale: Vivace ma non troppo

Ano da composição: 1893

Data da estreia: 01 de janeiro de 1894, Boston

Primeira publicação: 1894 – Berlin: N. Simrock

Estilo: Romântico

Instrumentação: 2 violinos, viola, cello.

 

 

Escrito em dezesseis dias no mês de junho de 1893, em Spilville, um vilarejo do estado norte-americano de Iowa, o quarteto de cordas mais célebre de Dvorák combina as raízes tchecas com a descoberta da música do “Novo Mundo”. Na realidade, a passagem do compositor pelos Estados Unidos rendeu-lhe o quarteto e a Sinfonia nº 9, que hoje constituem suas obras mais populares.

 

Por que Spilville, no Iowa? Porque era nessa cidadezinha que o pai do compositor atuava como organista – Dvorák o acompanhava na condição de assistente. Ali, ele pôde conhecer as músicas populares norte-americanas, incluindo a dos negros. Daí porque ele escreveu na partitura “Americano”. Os elementos americanos são, por exemplo, o uso da escala pentatônica nos tons menores, o uso do intervalo de sétima no lugar da sensível e de ritmos pontuados ou sincopados.

 

A obra teve sua estreia em 01 de janeiro de 1894, em Boston, executada pelo quarteto Kneisel, e desfruta até hoje, com justiça, de imensa popularidade. Raras vezes um compositor conseguiu adequar fontes tão diversas, fundindo-as de modo tão admirável.

 

Dvorák utiliza temas índios, negros e até do próprio Smetana, considerado o pai da música nacional tcheca (veja-se, por exemplo, a abertura, que em tudo coincide com Smetana, dos trêmolos nos violinos e do pedal no violoncelo ao primeiro tema confiado à viola). Nenhum compositor europeu antes de Dvorák mergulhou tão fundo no caldeirão sonoro norte-americano. E com resultados tão magníficos.

 

 

Vídeo



 

 

Fontes:

wikipedia.org (artigo em inglês)

IMSLP/Petrucci Music Library