ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

AH! PERFIDO, OP.65

Última modificação : Domingo, 21 Outubro 2018 10:53


 

LUDWIG VAN BEETHOVEN (1770 – 1827)

ALEMÃO – ERA CLÁSSICA –398 OBRAS

 

 

Ah! perfido' - 'Per pieta', Op. 65 - Ária para soprano e orquestra

 

Tonalidade: Dó maior

Movimentos: 1

Ano da composição: 1796

Primeira apresentação: 21 de outubro de 1796, em Leipzig (embora seja possível que tenha acontecido na cidade de Praga). Com Josepha Duschek

Estreia vienense: 22 de dezembro de 1808, Theater an der Wien, em um concerto memorável, juntamente com a Quinta e Sexta Sinfonias, o Concerto nº 4 para piano, dois excertos da Missa em Dó e a Fantasia para piano, orquestra e coros, Op. 80.

Primeira publicação: 1805 (partitura vocal)

Libretista: Metastasio (1698-1782)

Idioma: Italiano

Dedicatória: Condessa Josephine von Clary Clam-Gallas

Estilo: Clássico

 

Instrumentação: solo vocal com orquestra

Soprano

flauta, 2 clarinetes, 2 fagotes, 2 trompas, cordas.

 

 

Foi em 1796 que Beethoven escreveu a ária de concerto Ah! perfido (c.13 min.), para a soprano Josepha Dusckek a quem W.A.Mozart já havia dedicado duas árias: Ah, lo previdi! (KV 272) e Bella mia fiamma (KV 528). Para escrever a obra, Beethoven utilizou versos de Pietro Trapassi (1698-1792), Aschille in Sciro. Trapassi era poeta da corte em Viena (1729-1782) e usava o pseudônimo Pietro Metastasio. A peça começa com um recitativo seguido por uma ária, em que a donna abbandonata exprime a sua fúria e o seu desgosto, quer de forma melancólica quer virtuosística (aria cantabile e aria di bravura).

 

Em termos musicais, o compositor utiliza um estilo muito mozartiano, incluindo vários contrastes súbitos, sendo que Donna Elvira, da ópera Don Giovanni, de Mozart, é muitas vezes evocada em termos de comparação.

 

 

Vídeo


 



 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Beethoven-Haus Bonn

http://www.hyperion-records.co.uk/tw.asp?w=W8114

IMSLP/Petrucci Music Library

Páginas acessadas em 02/03/2015

Tradução: Elza Costa