ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

MENINA DAS NUVENS, A

Última modificação : Sexta, 20 Março 2015 17:34



 

HEITOR VILLA-LOBOS (1887-1959)

BRASILEIRO – ESCOLA NACIONALISTA BRASILEIRA - c.1.000

 

 

Villa-Lobos não possui óperas famosas, principalmente pelo fato de quase nunca serem encenadas. Não se sabe ao certo nem mesmo quantas ele compôs. Alguns dizem que foram dez títulos, mas as partituras de apenas três delas parecem ter sobrevivido: “Izath”, “Yerma” e “A Menina da Nuvens” (a última escrita por Villa-Lobos, no final dos anos 50).

 

A partitura da ópera, dividida em três atos, é baseada na peça infantil de Lucia Benedetti, que fala sobre uma menina que é levada pelo vento a viver no céu. A inventividade da melodia e orquestração, característica de Villa-Lobos é sentido a todo o momento. O compositor utiliza muito da técnica do “falar cantando”, o que não se torna cansativo devido ao idioma: é toda em português. A obra toda, mas principalmente o fabuloso terceiro Ato, quando a Menina pede que a Lua a ajude a tecer uma toalha para dar de presente à Rainha, evocam a mais bela harmonia e sonoridade, construindo uma atmosfera de grande beleza e emoção.

 

O libreto de “A Menina das nuvens” é simples, sem grandes dinâmicas, mas com a música de Villa-Lobos, e a incrível montagem que a ópera requer, que amarra de maneira perfeita a história, ele se torna grandioso e prazeroso de se ver e ouvir.

 

Teve sua primeira apresentação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em 29 de novembro de 1960. A ópera foi dedicada à sua segunda esposa Mindinha.

 

 

PAPEIS PRINCIPAIS:

Menina, soprano lírico

Corisco, barítono agudo

Tempo, baixo

Variável, barítono

Marchinha, bailarina

Mãe, contralto

Anita, soprano

Soldado, baixo cantante

Rainha, mezzo soprano

Corisquinho, tenorino

Lua, mezzo soprano

Príncipe, tenor.

 

 

Vídeo


 





 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

websarti.blogspot.com.br

pt.wikipedia.org

Páginas acessadas em 18/03/2015

Adaptação dos textos: Elza Costa