ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

Padre José Maurício Nunes Garcia

Última modificação : Quarta, 18 Abril 2018 14:05



 

O padre José Maurício Nunes Garcia foi um compositor brasileiro de música sacra que viveu a transição entre o Brasil Colônia e o Brasil Império. É considerado um dos maiores compositores das Américas de seu tempo.

Continue lendo

 

 

José Maurício Nunes Garcia (1767-1830) nasceu no Rio de Janeiro, no dia 22 de setembro de 1767. Filho de um escravo alforriado e uma mestiça, ficou órfão de pai aos seis anos de idade. Ainda jovem demonstrou vocação pela música, estudando teoria musical com o mestre Salvador José. Tocava vários instrumentos e se apresentava em festas familiares.

 

Ouça aqui Requiemhttps://youtu.be/mxM75cqgjxw

 

 

Em 1792 José Maurício Nunes Garcia ordenou-se padre. Anos mais tarde foi nomeado mestre de capela da antiga Catedral da Sé do Rio de Janeiro, na época, o mais elevado posto de um músico brasileiro. Com a instalação da corte de D. João VI no Rio de Janeiro, José Maurício foi apresentado ao rei e este entusiasmado o nomeou mestre da Capela Real, tornando-se o músico mais importante do reino de Portugal.

 

Veja aqui a abertura de Zemirahttps://youtu.be/MRUGcbKbHzo

 

 

Ao chegar ao Brasil o compositor português Marcos Portugal logo ficou encantado com a obra do compositor brasileiro. Foi designado diretor do Teatro São João, onde representou várias óperas. Mas não demorou muito a promover séria perseguição ao músico brasileiro, vendo nele um grande competidor. José Maurício recebeu de D. João VI, durante anos, uma pensão, que foi suspensa em 1822, após a Proclamação da Independência.

 

Veja outro bom momento da composição de José Maurício "Creator Alme": https://youtu.be/mN-1CLXO5S4

 

 

Padre José Maurício fundou um curso de música na Rua das Marrecas, que funcionou durante vinte e oito anos. Seu aluno mais ilustre foi D. Pedro I e Francisco Manuel da Silva, autor da melodia do Hino Nacional Brasileiro. José Maurício Nunes Garcia morreu no Rio de janeiro, no dia 18 de abril de 1830.

 

Ouça Christus Factus Est: https://youtu.be/GPNyFvNLvLk