ConcertinoPortal de pesquisa da música clássica

Os mais famosos compositores da linha do tempo

SINFONIA Nº 5, OP. 47

Última modificação : Quarta, 09 Agosto 2017 14:13


 

DMITRI SHOSTAKOVICH (1906-1975)

RUSSO - MÚSICA MODERNA - RÚSSIA E URSS - 110 OBRAS

 

Número de catálogo: Opus 47

Data da composição: 1937

Estreia: 21 de novembro de 1937 - Bolshoi, Leningrado (hoje São Petersburgo) - Filarmônica de Leningrado, regência de Yevgeny Mravinsky

Duração: de 44 a 50 minutos

 

Instrumentação:

1 flauta-piccolo, 2 flautas, 2 oboés, 3 clarinetas, 2 fagotes, 1 contra-fagote, 4 trompas, 3 trompetes, 3 trombones, 1 tuba, tímpanos, triângulo, tarol, pratos, bumbo, gongo, Glockenspiel, xilofone, celesta, 2 harpas, 1 piano e cordas (primeiros e segundos violinos, violas, violoncelos e contrabaixos).

 

Movimentos:

I. Moderato (Moderadamente) - cerca de 16 minutos

II. Allegretto (Quase rápido) - cerca de 5 minutos

III. Largo (Bem devagar) - de 12 a 16 minutos

IV. Allegro non troppo (Rápido mas não muito) — de 9 a 12 minutos.

 

Esta sinfonia é bastante autobiográfica: Shostakovich, um dos maiores sinfonistas que a Rússia produziu no século XX, escreveu esta obra, pode-se dizer, para salvar a própria pele.

 

A mais executada e discutida de todas as obras de Shostakovich, condensa as agonias de sua vida criativa. Subintitulada "Uma resposta prática e criativa de um artista soviético à crítica justa", começa com um grito desesperado, seguido por um longo e plangente lamento. Sobre o Finale aparentemente otimista, Shostakovich disse: "É como se alguém batesse em você com uma vara dizendo: Você está feliz! Você está feliz!".

 


Vídeo







 

FONTE BIBLIOGRÁFICA:

Guia Ilustrado Zahar da Música Clássica, 5ª edição revisada de 2013, Jorge Zahar Editor

Adaptação do texto: Elza Costa